Siga-nos:  iconFaacebook  iconTwitter   iconInstagram  iconYoutube   iconPinterest  iconFlikr   iconGplus

A Sétima Praga do Egito: Saraiva e Granizo (Fogo e Gelo)

Cada vez que Moisés ia falar com Faraó, era um confronto, uma guerra espiritual. Faraó na Terra era a encarnação de Satanás. Moisés representava Deus, e quando chegava diante de Faraó, Moisés sabia que enfrentava uma guerra espiritual. Na sétima praga (sete – o número da perfeição), Faraó começa a admitir algum erro. Ele já não tem tanta força mais. Para a força dele enfraquecer, Moisés teve que enfrentá-lo 7 vezes.

Devemos persistir em lutar pela vida de alguém. Não se ganha quem está no Egito, não se tira ninguém das garras do diabo, sem confronto, sem guerra espiritual. O foco principal do nosso ministério Tabernáculo é Ganhar Almas para Jesus.

E toda vez que Moisés ia a Faraó, ia com a intenção de tirar o povo do Egito. Sempre que desejarmos alguém para Jesus, teremos de confrontar Faraó, entrando em guerra espiritual, para que as vidas sejam arrancadas do cativeiro. Há um confronto de guerra espiritual. Moisés mandava a Faraó a ordem de Deus: SOLTA! É isto que precisamos ordenar ao diabo. SOLTA AS VIDAS! Nossa geração é uma geração apostólica, de guerra, e nossa luta é contra Faraó, Satanás e seus demônios.

A Torá é santa e perfeita. É espiritual. Jesus está em cada linha das Escrituras. Por isso não é qualquer um quem a entende. Só entendemos as Escrituras com a inspiração do Espírito, se não, apenas entenderemos A LETRA, da nossa maneira, no conceito histórico, filosófico e cultural; mas para entendermos a Bíblia, no sentido ESPIRITUAL, apenas a entenderemos corretamente se o Espírito do Senhor a interpretar para nós. O Espírito Santo é quem nos dá o entendimento da Sua Palavra.

O entendimento que temos deste texto é que Deus dá unção a Moisés para enfrentar Faraó, e que cada mensagem tinha uma ação condenatória aos demônios. No Egito tinha todos os tipos de demônios possíveis. Era uma mistura de tudo. Tudo era um deus. Começaram a criar divindades sob a inspiração do próprio diabo. Mas quem tinha de ser confrontado era Faraó, pois era ele quem mandava no povo.

Não importa quantas vezes teremos que ir a Faraó. Nós iremos. Um dia ele terá que largar as vidas pelas quais lutamos e intercedemos.

Entre a primeira e a última praga, foram quase um ano. Não foi de um dia para o outro. Mas Moisés não desistiu.

Até para o próprio Faraó, o Eterno estava dando oportunidades de arrependimento. Moisés precisava compreender e aceitar a missão com otimismo. O pessimista em cada oportunidade vê uma dificuldade. O otimista vê nas dificuldades uma oportunidade. Os pessimistas o são para ele próprio e para os que estão perto dele. O pessimista vê dificuldade em tudo e dispensa grandes oportunidades.

Para cada dificuldade neste ministério, enxergamos uma oportunidade. Nada nos poderá parar. Quem é Tabernáculo tem que ser assim. Aqui olhamos para o nosso líder. Quem dita o nosso ritmo é o nosso Líder, nosso apóstolo. Muitos não agüentam o ritmo. Uma chuvinha pára o crente. Não vêm às reuniões porque não tem ainda a noção da batalha espiritual que vivemos, preferindo fazer a vontade de Faraó do que fazer a vontade de Deus.

Não importa quantas vezes teremos de ir a Faraó, buscar os nossos parentes no Egito; mas não vamos desistir, não vamos aceitar essas vidas nas mãos de Faraó. As pessoas morrem de uma hora para outra, não sabemos quanto tempo elas viverão. Precisamos brigar por nossos parentes, eles não podem morrer no Egito. Nós somos responsáveis por isso. Moisés ordenava: Faraó, larga! Não desista da sua célula! Ouviremos muitos testemunhos neste lugar e quem fará isto é o Espírito Santo, que vai capacitar você, e nós transformaremos este lugar, este bairro, as ruas e casas. Vamos ganhar essas vidas para Jesus. Nenhuma força de Faraó poderá impedir.

Ap 16.17-18 fala sobre o sétimo anjo. Estamos falando da sétima praga. E neste texto vemos a mesma semelhança do juízo sobre o Egito que acontecerá sobre o anticristo. Porém no Apocalipse o juízo não acontecerá só no Egito, mas em toda a Terra. Que você não queira estar na Terra nesta época. Isto acontecerá no período em que a Bíblia prediz as catástrofes. Muita coisa ainda vai acontecer. Tem coisa que vai acontecer em uma semana que pensamos que pode levar 10 anos. O Templo de Jerusalém se tivesse que ser construído hoje, levaria apenas 3 meses.

A Torá está relacionada a toda a Bíblia. O juízo de Êxodo era para condenar todo o Egito. Olha que mistério! Água e fogo caíram do céu juntos. Como dois elementos totalmente opostos se misturavam? E por que gelo e fogo? Para atingir qual divindade? O trovão era um deus no Egito. A chuva era uma divindade. Então o Eterno para combater estas divindades, se levanta e estabelece o juízo sobre eles. Isto tem a ver com o fim dos tempos. Em Êxodo diz que o povo de Israel viveu em paz no Egito, até que um rei que não conhecia mais José se levantou para oprimir o povo. Isto nos dá um ensinamento do que acontecerá no futuro, predizendo o aparecimento do anticristo que se levantará contra tudo que seja pelo Senhor de Israel.

A Bíblia diz que haverá um terremoto como nunca houve. O maior terremoto até hoje foi de 9.3 na escala. As placas tectônicas que se movimentam geram terremotos. O Brasil não está em cima de nenhuma dessas rachaduras, por isso, aqui, os terremotos são pequenos. Hoje terremoto no Brasil se tornou normal. Em São Paulo, este mês, houve um terremoto de 5.2 na escala. E o maior terremoto previsto para o final dos tempos nas Escrituras se relaciona com o sétimo anjo do Apocalipse, e os terremotos no Egito se relacionaram com a sétima praga.

Foi necessária uma perseguição no Egito para o povo de Deus desejar sair de lá. O Brasil sofrerá perseguição. O ministro da Cultura Brasileira, Gilberto Gil, tem um projeto que toda cidade que incentivar a parada gay receberá uma verba extra do ministério da cultura. Por quê? O homossexualismo não é mais considerado doença. A psicologia não tem saída, está proibida de tratar do caso como doença, e sim tratar para que ele se sinta bem como homossexual. Se isto se torna cultura, eles se tornarão uma raça. Se for uma raça tem a sua cultura, e se tem sua cultura, tem incentivo e faz parte do contexto da Nação.

Eles estão chegando! Não poderemos pregar o que fere a cultura da própria Nação. Está chegando o juízo de Deus. Vamos ganhar este povo para Jesus antes de se tornar crime! Vamos encher as células. O que estamos esperando para ganhar as pessoas para Jesus com a verdade? Depois que as pessoas entram no engano, é difícil arrancá-las das mãos de Faraó. Vamos trabalhar agora! Vamos pegá-las para Jesus antes que o diabo as tome.

Será que no centro de macumba as pessoas faltam às sessões por que está chovendo?As pessoas deixam de ir comprar drogas por que está chovendo? Os crentes, para onde vão nos dias de culto, quando chove?

O Eterno, no Egito, atinge Osíris, o deus da agricultura. Xangô na macumba é o deus dos raios e trovãos, é o mesmo Osíris. Havia também Seth, o deus da tempestade, e quando ele ficava nervoso, enviava tempestades, e sacrifícios eram oferecidos a Seth. Houve um dia em que Jesus dormia no barco e veio uma grande tempestade. Yeshua repreende o vento e a tempestade. Será que era isso? Ele repreendia o demônio que levantou a tempestade, por isso ele disse: cala-te! Quem está em nosso barco é Yeshua Hamashia e nada pode impedir de alcançarmos o sucesso que Deus tem pra nossa vida. Xangô é o deus da justiça. Quando alguém entra na justiça contra nós, entramos em guerra com Xangô e Ogum. Precisamos repreendê-los. Quem trabalha em fórum sabe que sempre tem macumba em fóruns e cartórios, pois sabem que Xangô e Ogum estão agindo nas causas da justiça e na lei. Precisamos nos levantar contra esses demônios que desejam roubar aquilo que é nosso. Vamos ordenar agora a esses demônios que larguem os processos na justiça hoje e agora!

Naquele momento havia um ciclo de enfraquecimento de Faraó. O Eterno foi enfraquecendo todos os demônios em volta de Faraó. Deus foi cercando os demônios que fortaleciam Faraó e os foi destruindo. Agora, já enfraquecido, ele, Faraó, admite seu pecado. Não desistamos. Vamos continuar ordenando, mandando, que os demônios a cada dia serão enfraquecidos até recebermos nossa vitória.

Não desista! Sua célula vai crescer e multiplicar! Sua célula está liberada e autorizada para multiplicar. O diabo já está derrotado em Nome de Jesus. Sua célula já é vitoriosa. Sua rede vai prosperar. Esta Igreja vai prosperar. Teremos de trocar de local. Deus trará a multiplicação. Para a Glória de Jesus não vamos desistir de nossos sonhos, que são os sonhos de Deus para este lugar e para nossas famílias.

Porque Somos Tabernáculo

Tabernáculo significa tenda ou templo portátil. Foi construído por Moisés sob a orientação de Deus quando ele esteve no Monte Sinai – Ex 24.15-18. O Tabernáculo era um local consagrado para o culto a Yahweh, um local móvel que era montado e desmontado no deserto de acordo com a movimentação do povo de Deus. Continue lendo...

Contato

Galeria de Fotos